Make your own free website on Tripod.com

Escola Sabatina

Lição 13
Home | Lição 1 | Lição 2 | Lição 3 | Lição 4 | Lição 5 | Lição 6 | Lição 7 | Lição 8 | Lição 9 | Lição 10 | Lição 11 | Lição 12 | Lição 13

O Fim do Grande Conflito

Lição 13: 23 a 30 de março de 2002.

OBJETIVO DESTE ESTUDO

Mostrar que o grande conflito vai terminar com a vitória de Cristo.

VERDADE CENTRAL

Assim como é certa a existência do mal, tão certa será nossa vitória sobre o mal.

INTRODUÇÃO

Há um dito popular que diz: "Não há bem que não se acabe e não há mal que dure para sempre". Pelo menos a segunda parte desta afirmativa parece se coadunar com o assunto do grande conflito. Todos aguardamos com ansiedade o momento em que o mal deverá ser banido do Universo para sempre. Com o estudo desta semana, chegamos a este momento. O livro de Gênesis descreve o início do grande conflito e o livro do Apocalipse descreve o fim desse drama. Porém, entre Gênesis e Apocalipse está o desenrolar do drama, no qual todos tomamos parte. De repente, somos acordados pelo som de uma grande multidão que proclama: "Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro sejam dadas ações de graças, e honra, e glória e poder para todo o sempre." Porque "todas as nações virão à Tua presença e Te adorarão, pois os Teus atos de justiça se tornaram manifestos" (Apoc. 5:13; 15:4).

O fim do grande conflito...

será o maior momento de toda a história,

será o clímax de todas as expectativas,

será a concretização final das esperanças dos fiéis,

será a coroação de Cristo diante de todo o Universo,

será o desmascaramento final de Satanás,

será o reconhecimento Universal da posição de Jesus,

será o começo da eternidade.

Ellen White escreve: "Cristo está vindo com poder e grande glória. Ele está vindo com Sua própria glória, e com a glória de Seu Pai. E os santos anjos O acompanharão em Seu caminho. Enquanto todo mundo está mergulhado em trevas, haverá luz nas habitações dos santos. Eles captarão a primeira luz de Sua segunda vinda. Uma fulgurante luz brilhará de Sua face, e Cristo o Redentor será admirado por todos que O serviram. Enquanto os ímpios fogem, os seguidores de Cristo se alegram em Sua presença." Sons and Daughters of God, pág. 356.

I O ÚLTIMO ATAQUE DE SATANÁS

Se os fiéis sempre foram atacados por Satanás em todas as épocas, com o aproximar do final do drama, os ataques de Satanás serão intensificados. O apóstolo João antecipou com precisão como será este ataque e a quem será dirigido. Escreveu: "E o dragão irou-se contra a mulher e saiu para guerrear contra o restante da sua descendência, os que obedecem aos mandamentos de Deus e se mantém fiéis ao testemunho de Jesus" (Apoc. 12:17).

Como vimos no relato de João, o ataque será sobre o remanescente que guarda os mandamentos de Deus. Desde o início de sua história, os adventistas do sétimo dia têm se identificado como sendo esse remanescente. Esta identificação não é feita por arrogância e nem porque se julgam melhores que as demais igrejas, mas porque assumiram a continuidade da tarefa iniciada pela Reforma protestante e aceitaram o desafio divino de restaurar verdades que os reformadores não trataram em seus dias, tais como o sábado, a lei de Deus, o santuário, a questão da imortalidade da alma e a segunda vinda de Jesus.

A) Como identificar o remanescente?

Respostas:

1- O remanescente é identificado porque guarda os mandamentos de Deus, incluindo o sábado (Apoc. 12:17).

2- O remanescente adora o Deus que criou os céus e a Terra (Apoc. 14:7).

3- O remanescente crê que haverá uma união do Estado com a Igreja para impor leis humanas para forçar a obediência do dia de repouso instituído por Roma (Apoc.13).

4- O remanescente tem a tarefa de proclamar a tríplice mensagem contida em Apocalipse cap. 14.

5- O remanescente não se julga melhor que as demais corporações religiosas, mas aceita que é diferente.

B) Os ataques de Satanás contra o remanescente estão relatados em Apocalipse 12 e 13.

1- O capítulo 12 de Apocalipse proclama a vitória de Cristo e o ódio de Satanás sobre o remanescente. Diz o texto: "Pelo que alegrai-vos ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o Diabo desceu até vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo" (Apoc. 12:12).

2- O capítulo 13 descreve a luta final do grande conflito. Nesse capítulo está a descrição dos ataques de dois poderes terrestres chamados de primeira e segunda bestas, que trabalham unidos e sob o comando de Satanás para perseguir o remanescente.

3- Os ataques de Satanás sobre o remanescente incluem a observância do domingo forçada por lei, inclui a obrigação de todos terem um sinal em sua testa ou na mão, que comprove essa lealdade ao domingo e inclui finalmente a morte aos que não aceitarem estes regulamentos.

4- Somente quando o domingo for imposto por lei governamental em apoio ao poder religioso é que podemos dizer que quem aceitar essa imposição estará recebendo o "Sinal da besta" Ou "A marca da besta"

5- Essa "marca da besta" tem duas características notáveis: Primeira, é uma marca de rebelião contra o Criador. Este poder, desafia a autoridade de Deus dizendo que mudou o dia de adoração do sábado para o domingo. Em segundo lugar, representa uma falsa adoração, é uma adoração feita através das obras.

Nota:

"Uma das notáveis características desses falsos poderes religiosos é que enquanto eles professam ter o caráter e as características de um cordeiro, enquanto professam ser aliados do Céu, eles revelam por seus atos que têm o coração do dragão, que são instigados por poderes satânicos e estão unidos com este mesmo poder. E este poder é o mesmo que começou a guerra no Céu quando Satanás queria a supremacia e foi expulso de lá." Ellen White, Manuscript Releases, vol 18. pág. 30.

II CONVITE E ADVERTÊNCIAS DIVINAS

Um dos temas em discussão no Céu, foi a lei de Deus. Ao nos aproximar dos momentos finais da história terrestre, a igreja remanescente vai erguer bem alto o estandarte que proclama a Lei de Deus como uma das verdades restauradas. Como a lei é uma representação do caráter de Deus, por esta razão a ira de Satanás se intensificará contra o remanescente que enaltece essa sei. Mencionamos acima que uma das identificações do remanescente é a proclamação das três mensagens de Apocalipse 14 diante do mundo. Quais são estas mensagens? E que advertência cada uma proclama?

A) A primeira mensagem. (Apoc. 14:6 e 7) Leia o texto bíblico.

A primeira mensagem envolve a proclamação do evangelho eterno a todo o mundo, envolve o desafio para o povo temer a Deus e glorificá-Lo porque chegou a hora do Seu juízo e insta para que adore Aquele que fez os céus e a Terra.

1- O que é o evangelho eterno?

Evangelho eterno é o evangelho que foi planejado antes que o homem caísse em pecado (Apoc. 13:8).

Evangelho eterno é o evangelho que foi apresentado a Adão e Eva quando pecaram (Gên. 3:15 e 21).

Evangelho eterno foi o evangelho que salvou Noé e sua família do dilúvio.

Evangelho eterno foi o evangelho revelado a Abraão (Gên. 15:6).

Evangelho eterno foi o evangelho ensinado por Moisés em todo sistema do santuário terrestre.

Evangelho eterno é o evangelho proclamado pelos apóstolos.

E hoje a igreja é desafiada a proclamar o mesmo evangelho eterno que são as boas novas trazidas por Jesus ao mundo. Esse evangelho eterno deve ser proclamado a ateus, hindus, muçulmanos, budistas e a todos os que não têm conhecimento dele.

2- Qual é o conteúdo deste evangelho?

a) O evangelho eterno convida o homem a dar prioridade a Deus em sua vida. "Temei a Deus e dai-Lhe glória." No Céu, Satanás ficou enciumado com as prerrogativas pertencentes a Jesus e tentou atrair a atenção dos anjos para si. Aqui na Terra, ele tenta conseguir a mesma coisa: Atrair a atenção para si. Mas o evangelho eterno restaura esta prioridade devida unicamente a Jesus.

b) O evangelho eterno também desafia a humanidade a adorar o Criador. Lá no Céu, Lúcifer desejava não apenas a atenção dos anjos, mas desejava também ser adorado. "No monte da congregação me assentarei disse ele" (Isa. 14:13). Hoje, Satanás apresenta uma gama de opções para quem deseja adorar alguma coisa, tais como o materialismo, o secularismo, a Nova Era, o humanismo e outra coisa qualquer que se interponha entre Deus e o ser humano para atrapalhar este vínculo de adoração. O evangelho eterno restaura a adoração devida unicamente ao Criador.

3- A advertência divina contida na primeira mensagem.

"Temei a Deus e dai-Lhe glória, porque vinda é a hora de Seu juízo" (Apoc. 14:7). A primeira mensagem anuncia o que Daniel 7 revela como o juízo divino que se desenrola no Céu, enquanto o grande conflito ainda está em andamento aqui na Terra. Este juízo precede o segundo advento de Cristo à Terra. Ellen White escreveu: "O julgamento final é um acontecimento muitíssimo solene e terrível. Isto terá de ocorrer perante o Universo. Ao Senhor Jesus o Pai confiou todo o juízo. Ele declarará a recompensa da lealdade à lei de Jeová. Deus será honrado e Seu governo vindicado e glorificado, e isso na presença dos habitantes dos mundos não caídos. O governo de Deus será vindicado e exaltado na mais ampla escala possível. Não é o julgamento de um só indivíduo ou de uma só nação, mas do mundo todo. Oh! que mudança ocorrerá então na compreensão de todos os seres criados! Então todos verão o valor da vida eterna." Este Dia com Deus, pág. 296.

B) A segunda mensagem (Apoc.14:8). Leia o texto.

O segundo anjo, proclama a queda de Babilônia. Além de mencionar a queda, diz porque caiu porque deu às nações o vinho de sua prostituição. O segundo anjo prediz o colapso de Babilônia, símbolo de todos sistemas de oposição a Deus.

1- Quem é Babilônia?

Resposta:

"Babilônia representa todas as falsas instituições religiosas e seus líderes, especialmente o sistema criado pela besta e sua imagem, que vai dar partida à crise de apocalipse 13."

2- Quais as características de Babilônia?

a) Babilônia é símbolo de incredulidade a Deus e oposição à verdade. (Note que construíram uma torre em oposição ao que Deus tinha dito, que não haveria mais Dilúvio sobre a Terra)

b) Babilônia é símbolo de desafio a Deus. (Deus disse que Nabucodonosor seria sucedido pela prata, mas ele mandou fazer uma estátua toda de ouro. Com isso queria dizer que seria eterno Desafio a Deus)

c) Babilônia é símbolo de apostasia e desrespeito às coisas divinas. (Belsazar, o último rei de Babilônia, profanou os vasos sagrados de Jerusalém, bebendo vinho neles com suas prostitutas.)

Histórico da segunda mensagem:

"A mensagem do segundo anjo de Apocalipse, capítulo 14, foi primeiramente pregada no verão de 1844, e teve naquele tempo uma aplicação mais direta às igrejas dos Estados Unidos, onde a advertência do juízo tinha sido mais amplamente proclamada e em geral rejeitada, e onde a decadência das igrejas mais rápida havia sido. A mensagem do segundo anjo, porém, não alcançou o completo cumprimento em 1844. As igrejas experimentaram então uma queda moral, em conseqüência de recusarem a luz da mensagem do advento; mas essa queda não foi completa. Continuando a rejeitar as verdades especiais para este tempo, têm elas caído mais e mais." Ellen White, Maranata, pág. 169. Ellen White acrescenta que o vinho de Babilônia são as falsas doutrinas como: observância do domingo em lugar do sábado bíblico e a imortalidade da alma.

3- A advertência divina contida na segunda mensagem.

A mensagem do segundo anjo pronuncia a condenação de Babilônia.

C) A terceira mensagem (Apocalipse 14:9-12). Leia o texto.

A terceira mensagem está ligada às duas primeiras. A terceira mensagem adverte contra a adoração da besta e de sua imagem. "Nesse tempo será traçada a linha divisória. Não existirão senão duas classes. Todo caráter será plenamente desenvolvido; e todos mostrarão se escolheram o lado da lealdade ou o da rebelião." Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, pág. 763.

1) Quem são a besta e a sua imagem?

Resposta:

A besta e a imagem da besta são os poderes descritos em Apocalipse 13.

2) Quais as características da besta e de sua imagem?

a) Blasfema contra Deus, contra Seu nome, contra Seu tabernáculo e contra os que moram nele (Apoc. 13:6).

b) Rebelião contra Deus. A besta e sua imagem alegam que têm autoridade para mudar a lei de Deus, mudando o dia de adoração.

c) Distorção da justificação pela fé. A besta e sua imagem escolheram a justificação pelas obras como meio de salvação.

d) A imagem da besta faz avançar a causa da besta (Apoc. 13:11-16).

e) Faz guerra contra os santos (Apoc. 16:7).

"A conscienciosa obediência à Palavra de Deus será considerada rebeldia. Cegado por Satanás, o pai exercerá aspereza e severidade para com o filho crente; o patrão ou patroa oprimirá o empregado que observe os mandamentos. A afeição será alienada; filhos serão deserdados e expulsos do lar. ... Como os defensores da verdade se recusem a honrar o descanso dominical, alguns deles serão lançados na prisão, exilados, e outros tratados como escravos." Ellen G. White, O Grande Conflito, pág. 608.

3- Advertência divina contida na terceira mensagem.

"Se alguém adora a besta e a sua imagem, e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também este beberá do vinho da cólera de Deus, preparado sem mistura, do cálice da Sua ira e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e do Cordeiro..." (Apoc. 14:9 e 10) De fato, esta advertência é uma das mais duras e mais completas de toda a Bíblia.

III A VITÓRIA FINAL (Apocalipse 19:11-21)

João apresenta nesta passagem uma descrição pormenorizada de Cristo como o guerreiro vitorioso descendo do Céu montado num cavalo branco. "Ele vem para reivindicar nosso planeta como Seu." "Deus Lhe deu autoridade para governar a Terra", diz o professor LaRondelle, em Carruagens de Salvação, pág. 130. Em Sua cabeça há muitas coroas e em Seu manto e em Sua coxa está escrito: "Rei dos reis e Senhor dos senhores" (Apoc. 19:12 e 16).

A) Acontecimentos relacionados com a segunda vinda de Cristo.

1- Cristo brada dos Céus e ressuscita os que dormiram no Senhor (I Tess. 4:16).

2- As duas bestas de Apoc. 13 são aprisionadas (Apoc. 19:20).

3- Cristo prende Satanás (Apoc. 20).

4- Os ímpios vivos são fulminados pelo resplendor de Sua glória (II Tess. 2:8).

5- Os justos vivos são glorificados e trasladados para o Céu. (I Tess. 4:17)

1.000 anos

Durante o período do milênio, os salvos estarão no Céu participando do julgamento dos ímpios. Neste período, Satanás estará preso, e os ímpios continuam mortos.


B) Acontecimentos relacionados com a terceira vinda de Cristo.

1- Cristo desce à Terra com os salvos e a Nova Jerusalém (Apoc. 21).

2- Satanás é solto de sua prisão (Apoc. 20:7).

3- Os ímpios mortos são ressuscitados e se reúnem sob o comando de Satanás, tentando atacar a Nova Jerusalém. (Apoc. 20:5 e 9)

4- Desce fogo do Céu e consome Satanás, as duas bestas, o pecado e os pecadores.

5- Com a terra purificada, começa a eternidade.

Cristo então é entronizado diante de todo o Universo como o guerreiro vencedor. Ele é o Rei dos reis, Ele é o Senhor dos senhores, Ele é o príncipe da paz... A paz que reinava no Céu antes do levante de Lúcifer, volta a reinar novamente. Se você tem a primeira lição que escrevi, nela temos o seguinte quadro descrito por Ellen White, nos livros Patriarcas e Profetas e Grande Conflito a respeito do espírito que até então reinava no Céu.

1- "Nenhuma nota discordante havia para deslustrar as harmonias". Patriarcas e Profetas, pág. 35.

2- "Quebrantou-se então a perfeita harmonia do Céu." Ibidem.

3- "Posto que tivessem estado até ali em perfeita harmonia com a ordem que Deus estabelecera, achavam-se agora descontentes e infelizes." Pág. 38.

4- "Sobreveio, porém, uma mudança neste estado de felicidade." Pág. 35.

5- "Deus criou todas as coisas boas, sem vestígio do mal." Lição, pág. 4.

6- "Antes da manifestação do mal, havia paz e alegria por todo o Universo. Tudo estava em perfeita harmonia com a vontade do Criador. O amor a Deus era supremo; imparcial, o amor de uns para com outros". O Grande Conflito, pág. 493.

7- "Antes de sua queda, Lúcifer foi o primeiro dos querubins cobridores santo e incontaminado." Ibidem, págs. 493 e 494.

8- "O Céu todo se regozijava com refletir a glória do Criador e celebrar o Seu louvor. E, enquanto Deus assim fora honrado, tudo era paz e alegria." Ibidem, pág. 494.

Agora, amigo, tudo voltou ao que era. Ellen White nos apresenta a descrição final: "O grande conflito terminou. Pecado e pecadores não mais existem. O Universo inteiro está purificado. Uma única palpitação de harmonioso júbilo vibra por toda a vasta criação. DAquele que tudo criou emanam vida, luz e alegria por todos os domínios do espaço infinito. Desde o minúsculo átomo até ao maior dos mundos, todas as coisas, animadas e inanimadas, em sua serena beleza e perfeito gozo, declaram que Deus é amor." O Grande Conflito, pág. 678. Amém, Amém, Amém!

DISCUTA COM SEUS ALUNOS:

Leia Apocalipse 14:1-17 e descubra três respostas de Deus aos ataques de Satanás.

Relacione a Torre de Babel com Babilônia de Nabucodonosor e veja quais as características delas que estão presentes nas duas bestas de Apocalipse 13.

O drama dos séculos sempre envolveu a questão da adoração. Você acha que a adoração em sua igreja está bem? Que precisa melhorar? Como você pode contribuir para isso?

Você se sente confortável diante de outras igrejas em ser chamado de remanescente? O que nos diferencia deles? Se não, por quê?

Se o sábado é tão importante na questão do grande conflito, você não acha que a maneira como a igreja atual está lidando com o sábado está muito distante do ideal de Deus? Exemplos: A roupa do sábado é a mesma da semana, saímos aos sábados para os restaurantes como fazemos durante a semana, assistimos aos programas de TV, aos sábados, não vamos à igreja regularmente, viajamos aos sábados e assim vai... Qual é sua opinião?

Tire as Suas Dúvidas. Clic Aqui!