Make your own free website on Tripod.com

Escola Sabatina

Lição 7
Home | Lição 1 | Lição 2 | Lição 3 | Lição 4 | Lição 5 | Lição 6 | Lição 7 | Lição 8 | Lição 9 | Lição 10 | Lição 11 | Lição 12 | Lição 13

A Vitória de Jesus

Lição 07: 9 a 16 de fevereiro de 2002.

OBJETIVO DESTE ESTUDO

Mostrar ao aluno que assim como Cristo venceu a Satanás, nós também podemos vencê-lo usando os mesmos recursos.

VERDADE CENTRAL

A vitória de Jesus garante a nossa vitória.

INTRODUÇÃO

Enquanto esteve no Céu, Satanás fez todo esforço para provar aos anjos que Deus era arbitrário e injusto e que os anjos não precisavam de Lei. Ao ser expulso para a Terra, tentou apresentar o mesmo discurso para Eva e para Adão. Após a queda do casal, Deus fez o solene pronunciamento da vinda do libertador em Gênesis 3:15. No tempo determinado, Jesus veio. Ao chegar no ambiente terrestre, Cristo teve que enfrentar Satanás em cada palmo de terreno. Se até então o conflito era desenrolado usando intermediários, agora Cristo teve que enfrentar o tentador de maneira direta e pessoalmente. "Quando Cristo veio ao nosso mundo, Satanás estava em campo, e disputou cada palmo de avanço, em Sua vereda desde a manjedoura até ao Calvário." Ellen White, Mensagens Escolhidas, vol. I, pág. 406. A missão de Cristo era clara. "Então veio Cristo, a fim de restaurar no homem a imagem de seu Criador. Ninguém, senão Cristo, pode remodelar o caráter arruinado pelo pecado. Veio para expelir os demônios que haviam dominado a vontade. Veio para nos erguer do pó, reformar o caráter manchado, segundo o modelo de Seu divino caráter, embelezando-o com Sua própria glória." E.G. White, O Desejado de Todas as Nações, págs. 37 e 38. Satanás tentou impedir Jesus de realizar esta obra. Em nosso estudo vamos analisar esta luta e conseqüentemente a vitória de Jesus.

I PARTE NA PLENITUDE DO TEMPO

"Quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei" (Gál. 4:4) A palavra grega PLEROMA, pode significar cheio, completo, totalidade etc. No verso de Gálatas 4:4, significa mais do que o simples cumprimento de um determinado tempo. Significa que o tempo recebeu dentro da escatologia divina seu conteúdo completo com a chegada de Jesus. Isto nos mostra que Deus realizou este ato escatológico com a chegada de Jesus, porque o decreto divino tinha este cumprimento do tempo em consideração. Ver Theological Dictionary of the New Testament, pág. 870.

A) O Comentário Adventista vol. Pág. 965 mostra alguns fatos históricos que demonstravam que o tempo para o aparecimento de Jesus havia chegado.

1- A profecia das setenta semanas de Daniel 9:24-27, indicava que o tempo havia chegado.

2- O mundo estava em paz e era dirigido mundialmente por um só governo o governo romano.

3- As viagens por terra e mar eram rápidas e seguras.

4- Havia um idioma universal o grego.

5- A Bíblia estava disponível nesta língua. (Era a Septuaginta A Bíblia traduzida do Hebraico para o Grego por Setenta eruditos)

6- As pessoas estavam insatisfeitas com suas crenças e religiões e estavam buscando a verdade sobre o futuro delas.

7- Os judeus estavam morando em todas as partes do mundo de então, e ali davam testemunho do verdadeiro Deus.

8- Ao virem a Jerusalém por ocasião das festas e descobrirem o Messias, voltariam para seus países e em pouco tempo a vinda do Messias seria conhecida por todo mundo.

B) Outros aspectos que mostram que o tempo para Jesus aparecer havia chegado segundo O Desejado de Todas as Nações págs. 39 a 49

1- No relógio divino, a hora havia chegado.

2- O sistema pagão estava perdendo o domínio sobre o povo.

3- O enfraquecido poder de Israel indicava que a vinda do Libertador estava às portas.

4- A humanidade estava mais degradada e isto exigia a vinda do Messias.

5- Tanto os gentios como Israel estavam cada dia mais corruptos.

6- O povo que devia ser o representante de Deus, havia se transformado em representante de Satanás.

7- A alma humana estava depravada, e o povo confundido e enganado avançava como uma procissão rumo a ruína eterna.

Satanás estava exultante porque tinha sido bem-sucedido em depreciar a imagem de Deus na humanidade. Então Jesus veio para restaurar no homem a imagem de seu criador. E.G. White, Gods Amazing Grace, pág. 11.

Havia um clamor geral por um novo elemento de vida. E este novo elemento havia chegado Jesus havia nascido em Belém para atender a esta ansiedade geral.

II PARTE AS LUTAS DE JESUS NO DESERTO

Jesus tinha uma missão: Restaurar a imagem de Deus no homem. Esta missão estava bem clara diante dEle. Sendo assim, após o Seu batismo, dirigiu-Se ao deserto para meditar e considerar a respeito da tarefa que estava diante de Si. Algumas interrogações por certo se passavam por Sua mente, tais como:

1- Como cumprir a missão divina, segundo fora esboçada por eles no Céu desde o princípio.

2- Como estabelecer o reino de Deus aqui no território minado por Satanás.

3- Quais as artimanhas que Satanás usaria.

Quando descrevemos o ataque que Satanás dirigiu a Eva no começo, dissemos que ele achava esse assunto tão importante, que não podia confiar a tarefa a nenhum de seus anjos, mas ele mesmo faria o serviço. Agora com Jesus acontece a mesma coisa. Ellen White diz: "Satanás viu que, ou venceria ou seria vencido. Os resultados do conflito envolviam demasiado para ser ele confiado aos anjos confederados. Ele próprio devia dirigir em pessoa o conflito." O Desejado de Todas as Nações, pág. 116.

Há dois pontos importantes que devem ser levados em consideração ao estudarmos os ataques de Satanás sobre Jesus no deserto da tentação:

1- Até esta parte da história, sempre ouvimos falar da luta entre Cristo e Satanás. Muitas vezes durante os milênios que já haviam se passado, esta luta envolvia manifestações secundárias como a luta pela posse dos pensamentos, do coração, da vontade e assim por diante. Mas agora ali no deserto, não há intermediários. A luta é uma guerra literal entre Cristo e Satanás.

2- O segundo ponto a ser considerado é que Satanás não tentou usar a força ou a violência para lutar contra Cristo. Ele usou de subtilezas e enganos tentando ocultar seus reais motivos. Ele foi sutil e delicado, usando inclusive citações das Escrituras Sagradas. Mas nada adiantou, porque Jesus saiu como um vitorioso.

Qual foi o segredo da vitória de Cristo?

Fowler, em seu livro El Conflicto entre Cristo y Satanás, pág. 103 apresenta três respostas a esta questão:

1- O primeiro segredo é que Jesus sabia qual era Sua missão.

Jesus sabia que Sua missão era restaurar a humanidade perdida ao seu estado original. Jesus veio para tomar o planeta das mãos do usurpador e devolvê-lo às mãos dos reais proprietários. E Satanás também sabia disso. Note que na terceira tentação, Satanás disse que daria todo este mundo a Jesus sem nenhum sofrimento, se Ele prostrado o adorasse.

2- O segundo segredo é que Jesus dependia constantemente da Palavra de Deus.

Jesus conhecia as Escrituras e vivia segundo seus princípios. Porém, somente conhecer não é suficiente, porque o próprio Satanás conhece as Escrituras, mas ele não vive seus princípios. Satanás queria que Jesus duvidasse da Palavra de Deus, mas Jesus manteve-se firme como uma rocha. A cada ataque do inimigo, Ele respondia está escrito.

3- O terceiro segredo é que Jesus mantinha uma íntima relação com Deus.

Tão íntimo era seu relacionamento com o Pai que no final de Sua vida pode dizer: "Aí vem o príncipe deste mundo, mas ele nada tem em Mim". (João 14:30) Uma vida de comunhão com Deus foi uma poderosa arma usada contra Satanás. Ellen White diz: "A humanidade de Cristo estava unida à divindade; estava habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo..." O Desejado de Todas as Nações, pág. 123.

III PARTE REJEITADO EM SUA PRÓPRIA CASA

A história diz que um anjo ordenou que José fugisse para o Egito para salvar o menino Jesus das mãos de Herodes. Assim que Herodes morreu, o anjo apareceu para José e disse que ele deveria voltar. Mas como Arquelau, o filho de Herodes era muito semelhante em caráter ao pai, José temeu voltar para Belém. Sendo assim, José preferiu voltar para sua residência anterior Nazaré. Em Nazaré Jesus viveu por cerca de 30 anos. Este ato também era um cumprimento de profecia que dizia que "Ele devia ser chamado de nazareno". Durante estes 30 anos, Satanás atacou Jesus por todos os lados e de todos os modos possíveis, desde a meninice até Sua idade adulta. Ellen White escreveu: "Satanás era infatigável em seus esforços para vencer a criança de Nazaré. Desde Seus primeiros anos era guardado por anjos celestiais, todavia Sua vida foi uma longa luta contra os poderes das trevas...Não houve meio que não tentasse para enredar Jesus." O Desejado de Todas as Nações, pág. 71.

Cerca de dois anos após ter iniciado Seu ministério, Jesus veio visitar Sua cidade natal e pregar para Seus compatriotas.

A) Qual foi Sua mensagem e qual foi a reação deles?

1- A mensagem de Jesus foi a leitura de Isaías capítulo 61 que está registrada em Lucas 4:14-30.

a) O conteúdo do verso 16 diz que Jesus honrava o sábado. Eles apreciaram.

b) O verso 17 menciona Sua submissão à Palavra de Deus. Eles gostaram.

c) Os versos 18 e 19 mencionam o trabalho e a missão do Messias. Eles também gostaram disso.

d) Ao ler o verso 21 sobre o cumprimento da missão, também apreciaram.

e) O verso 22 menciona a satisfação deles ao ver um filho ilustre de Nazaré lendo a Palavra de Deus para eles.

2- A reação foi a seguinte:

Quando deixou Isaías e começou a tecer comentários sobre a extensão do reino de Deus abarcando o mundo todo não sendo exclusivo ao povo de Israel, (Versos 25-27) encheram-se de ódio e com indignação O expulsaram da Sinagoga e tentaram jogá-Lo num precipício.

Ellen White diz: "Ali estava uma oportunidade para eles receberem a grande bênção que seguiria a recepção de Cristo. Mas foram cegados por Satanás, e em seu fanático zelo, não descobriram nada em Cristo, a não ser o filho do carpinteiro." Panfleto Redemption or the First Advent of Christ With His Life and Ministry, pág. 57.

B) Que lições podemos tirar do sermão de Jesus?

Segundo Fowler no livro El Conflicto entre Cristo y Satanás pág. 103, podemos tirar as seguintes lições:

a. Jesus veio para proclamar o evangelho da genuína liberdade. A mensagem de Jesus incluía libertar as pessoas do jugo de Satanás, incluía abrir os olhos aos cegos, incluía curar as pessoas e incluía trazer às pessoas o gozo da salvação. Jesus estava contrariando os planos de Satanás. Ellen White diz que: "Satanás decidira que os olhos cegos não se abririam naquele dia nem almas cativas seriam postas em liberdade. Com intensa energia, operou para os confirmar na incredulidade." O Desejado de Todas as Nações, pág. 238.

b. Jesus veio para mostrar que Seu reino não tinha fronteiras étnicas, nem de raça e nem de cor. Jesus veio para proclamar um evangelho mundial. A exclusividade de Seu povo não aceitaria esta mensagem. Mas este era o custo de Seu Reino.

IV PARTE UM REI À FORÇA

"Sem dúvida este é o profeta que devia vir ao mundo. Sabendo Jesus que pretendiam proclamá-Lo rei à força, retirou-Se novamente sozinho para o monte." (João 6:14 e 15)

Os judeus viviam oprimidos e subjugados pelo poder férreo de Roma. Eles aguardavam com muita ansiedade o aparecimento do Messias que pudesse livrá-los deste jugo romano. Quando Jesus apareceu, havia um clima geral de esperança em toda a nação para que Ele Se manifestasse como o tão esperado rei.

A) O que pensavam os vários segmentos da sociedade sobre esta expectativa do estabelecimento de um reino temporal.

1- Os Seus irmãos estavam inconformados com a maneira que Ele conduzia Sua missão. (João 7:3-5)

2- Natanael declarou que Ele era um rei. (João 1:49)

3- João Batista duvidou se Ele era o Messias que havia de vir, porque não via Jesus dirigir Seu programa pessoal para a implantação de Seu reino. (Mat. 11:1-5)

4- Pedro que era dos zelotes, quase chegou a ser um representante de Satanás ao propor que Jesus não seguisse o caminho da cruz. Pedro queria vê-Lo como rei e não como um criminoso pendurado na cruz. (Mat. 16:21-23)

5- Judas sempre questionou Jesus porque não O via aproveitar as oportunidades para Se manifestar como rei. Ellen White diz que a intenção de Judas em entregar Cristo aos líderes dos judeus, O forçaria a assumir logo o reino. "A tantas vezes repetida declaração de Cristo de que Seu reino não era deste mundo, irritava Judas." O Desejado de Todas as Nações, pág. 718.

6- O povo judeu apoiava se necessário, até um levante nacional violento: O historiador Flávio Josefo menciona o aparecimento de dois destes "Messias" que se levantaram e se autoproclamaram rei de Israel. Um deles chamava-se Teudas. Ele levou milhares de judeus até o rio Jordão onde jurou dividir as águas. Os romanos o esmagaram. O outro foi um egípcio que levou uma multidão ao monte das Oliveiras. Ele declarou que os muros de Jerusalém seriam desmoronados por sua palavra e que fundaria seu reino. Este também foi derrotado pelos romanos. (Lição pág. 85)

7- Pilatos perguntou a Jesus: "Tu és rei?" (João 18:33)

8- A Bíblia também menciona dois personagens que tentaram arregimentar o povo a segui-los como rei de Israel. Gamaliel menciona Teudas e um tal de Judas da Galiléia. Ambos mortos pelos romanos. (Ver Atos 5:36 e 37)

9- Após o milagre da multiplicação dos cinco pães e dos dois peixes, a multidão queria fazê-Lo rei. Disseram uns aos outros: "Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo." Ellen White diz que o povo pensava o seguinte: "É este Aquele que há de tornar a Judéia um paraíso terrestre, uma terra que mana leite e mel...Pode derrubar o poder dos odiados romanos. Pode libertar Judá e Jerusalém. Pode curar os soldados feridos na batalha. Abastecer exércitos inteiros de alimento. Conquistar as nações e dar a Israel o domínio longamente ambicionado... Consultaram-se entre si, concordaram em apoderar-Se dEle por força e proclamá-Lo rei de Israel." O Desejado de Todas as Nações, pág. 378.

B) O que pensava Jesus sobre o estabelecimento de Seu reino?

1- Jesus nunca negou que fosse um Rei. Mas disse que Seu reino não era deste mundo. (João 18:36)

2- Satanás e o povo judeu ofereceram a Jesus um reino político, temporal, econômico e visível. Mas Jesus o rejeitou. Jesus mostrou pela Sua missão que Seu reino era: Espiritual, moral, eterno e ainda não presente totalmente neste mundo.

O reino de Cristo não será estabelecido usando as armas convencionais de guerra, nem usando violência, nem forçando a consciência das pessoas, nem usando a força física. Seu reino será estabelecido no coração das pessoas usando o amor. Seu reino será estabelecido "Implantando Sua natureza divina na natureza humana mediante a operação do Espírito Santo."

CONCLUSÃO

Nosso estudo mostrou que Satanás acompanhou todos os passos da vida de Jesus desde a manjedoura até o calvário usando todos os recursos possíveis para destruí-Lo, desviá-Lo de Sua missão e matá-Lo de qualquer maneira, menos na cruz. Finalmente quando Jesus proclama: Está consumado, Satanás sabia que seu reino estava derrotado e que sua destruição final está assegurada. Diante deste quadro temos três grandes perguntas: A primeira é: Que armas Jesus usou para vencer? E a segunda é: Uma vez que não pode vencer a Jesus, que pensa Satanás sobre nós? E a terceira e última pergunta é: Como podemos também vencer?

Respostas:

1- As armas que Jesus usou foram: Comunhão constante com o Pai, a Palavra de Deus, o Poder de Deus, a oração, os anjos, decisão pessoal de ser dirigido pelo Espírito Santo durante todo tempo.

2- Como não pode vencer a Cristo, Satanás empregará todo esforço para destruir os Seus seguidores. Ellen White diz: "Em nada haviam prevalecido contra Cristo, mas deveriam derrotar Seus seguidores sendo possível."- "...Seus esforços deveriam ser dez vezes mais fortes contra os seguidores de Jesus."- História da Redenção pág. 240.

3- Podemos vencer usando as mesmas armas que Cristo usou. Leia-as na resposta número um acima.

Meu desejo é que você também seja um vencedor assim como Ele venceu. Amém.

PARA DISCUSSÃO COM SEUS ALUNOS:

1- Jesus nasceu na plenitude do tempo. Você acha que a plenitude do tempo para a Sua segunda vinda já se cumpriu ou ainda falta muito? Justifique sua resposta.

2- Analise o que Satanás ofereceu a Jesus. O que Satanás está oferecendo hoje para você?

3- Os líderes e o povo, rejeitaram a Cristo porque Ele falou o que eles não queriam ouvir. Você acha que nossos líderes estão pregando o que o povo quer ouvir ou o que o povo precisa ouvir? Dê exemplos.

4- Analise a diferença entre o que Jesus queria oferecer de Seu reino e o que o povo queria que Ele oferecesse. Você acha que nós estamos dispostos a aceitar os oferecimentos do reino atemporal, ou continuamos desejando as coisas do reino temporal?

5- O diabo aumentou seu poderio de fogo contra nós em dez vezes mais. Você acha que estamos usando as armas que podem derrotá-lo adequadamente, ou estamos sendo derrotados sem perceber?

Tire as Suas Dúvidas. Clic Aqui!